Integrantes

Pingo Borel

Filho de Walter Calixto, conhecido como Borel, alabê (tamboreiro) de nação, forma religiosa de matriz africana vigente no Rio Grande do Sul. Walter Mello Ferreira, nascido e criado dentro de terreiro de Batuque conhecido no Rio Grande do Sul como Nação Oyó-Ijexá, acompanhou seu pai tocando atabaques e entoando cantos desde criança. Nos últimos anos tem desenvolvido trabalhos no universo da música popular gaúcha tocando cavaco e tambores (Giba Giba, Bateria dos Lanceiros Negros, etc). Também desenvolve a docência musical e nesse momento avança na implementação do Centro Cultural Mestre Borel.
Mimmo Ferreira

Nascido na cidade de Rivera, Uruguai, fronteira com Rio Grande do Sul, filho de pai brasileiro e mãe uruguaia,  desde criança teve contato com o ritual do candombe, tradição de matriz afro uruguaia, materializado em 3 tambores: piano, chico e repique. Reside em Porto Alegre há mais de 25 anos onde se tornou o principal artífice da fusão do candombe com a música popular brasileira à medida que é um instrumentista requisitado pelo 1º time da música popular gaúcha. Na capital do RS criou e dirige uma cuerda de candombe chamada de La Uruleyra, em que pesquisa e difunde o candombe afro uruguaio gaúcho.



Kako Xavier

Nascido em Lavras do Sul, com 5 anos vai para Pelotas e na adolescência liga-se à tradição do maçambique, vivenciando os tambores do litoral norte junto à trajetória de compositor e cantor. Vem observando as festividades em Osório e Morro Alto  durante muitos anos, sendo que morou 2 anos na Bahia pesquisando as relações dos festejos populares calcados nos tambores em ambos lugares: RS e Bahia. É um dos responsáveis pela difusão da cultura litorânea do RS através dos festivais que participa ativamente, tendo vencido inúmeras vezes (Musicanto, Moenda, etc). Seu disco mais recente, Minha Praia, recebeu o Prêmio Pixinguinha da Funarte pelo conjunto de sua carrerira.
Richard Serraria

Natural de Porto Alegre, em 1997 começa sua pesquisa sobre o sopapo e em 1998 passa a usar tal tambor na música pop gaúcha junto com a Bataclã FC.  Participou das duas edições do Projeto CABOBU em Pelotas no ano 2000 aglutinando esforços na recuperação do tambor sopapo. Integrante da bateria dos Imperadores do Samba, União da Vila do IAPI e Bambas da Orgia nos últimos anos. Desenvolve trabalho musical autoral com 5 discos lançados sempre com presença do tambor sopapo. Em 2010 é lançada a trilha sonora do documentário "O Grande Tambor" (Coletivo Catarse/IPHAN) composta em parceria com Marcelo Cougo, filme que narra a trajetória histórica do tambor afro gaúcho. Vencedor de 5 Prêmios Açorianos no RS, atualmente é doutorando na UFRGS (Letras/Literatura Brasileira) estudando processo de criação de canções a partir dos tambores. http://richardserraria.blogspot.com.br/
  








3 comentários:

Soniamar disse...

Parabéns Pessoal.Foi simplesmente sensacional o Show da MOSTRA SONORA em Porto Velho com vocês! Já deixaram saudades! Voltem Sempre!!!!!Todos vocês são divinamente maravilhosos mas Kako, você é fantástico nesse tambor !!!!! Amei!!!!!!

Richard Serraria disse...

Gracias Soniamar, obrigado!

Alencar marques neto disse...

Nego Walter é mágico! Fantástico Pingo o melhor!